Artigo | 11/10/2013

Acidentes do Trabalho no Brasil e no Mundo – Situação e Prevenção

No Mundo

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima que os acidentes e doenças do trabalho matem cerca de 2,3 milhões de trabalhadores por ano em todo o mundo. Consta do relatório A Prevenção das Enfermidades Profissionais, que cerca de dois milhões de mortes são devido ao desenvolvimento de doenças relacionadas ao trabalho e 321 mil mortes decorrem de acidentes do trabalho. As mortes por acidentes de trabalho no mundo superam até mesmo o número de vítimas de doenças epidêmicas como a AIDS.

No Brasil

Ocorrem três acidentes do trabalho a cada minuto; 3 000 trabalhadores morrem por ano em função de acidentes do trabalho: uma morte a cada três horas. Mais de R$ 30,0 bilhões gastos por ano, segundo dados a Previdência Social, com benefícios por incapacidade temporária ou permanente.

Análise Preliminar de Risco (APR)

Princípio Básico: Toda tarefa planejada e periódica deverá ser precedida de uma APR. Técnica estruturada cujo objetivo é identificar os riscos presentes em uma atividade ou instalação.

Sistemática para elaboração da APR

  • Indicação de Responsável;
  • Formação de grupo multidisciplinar;
  • Descrição das tarefas que compõe a atividade;
  • Identificação das situações de risco relacionadas a cada tarefa;
  • Classificação do grau de severidade e de probabilidade da ocorrência da situação de risco;
  • Determinação do grau de risco e as medidas de controle recomendadas.
  • Divulgação e treinamento.

Quando a atividade envolver um número grande de tarefas ou estiver relacionada com outras funções é recomendável a elaboração de Procedimentos de Segurança do Trabalho - PST.

ART – Análise de Risco da Tarefa

Deve ser realizada para atividades que não possuam perigos ou riscos formalmente avaliados e cobertos por procedimentos ou APRs. Possibilita a previsão antecipada do trabalho a ser realizado e das possíveis intercorrências que possam surgir durante a execução das tarefas, levando ao acidente. Seu desenvolvimento é realizado através do minucioso estudo das tarefas, detalhando-as e analisando-as criticamente de forma a que todos os riscos possam ser identificados e gerenciados.

Deve ser realizadas sempre que ocorrer:

  • Atividades novas, novas frentes de serviços etc;
  • Surgimento de riscos adicionais não previstos nos PST ou nas APRs;
  • Trabalhos que possuam procedimentos e APR que estão em fase de implantação ou cuja eficácia não foi testada;
  • Trabalhos não rotineiros, ainda não atendidos por procedimentos específicos;
  • Empresa contratada para um serviço de curta duração sem procedimento APR;

A avaliação é realizada através de um formulário que possibilite a descrição detalhada da atividade e a identificação dos riscos presentes nas tarefas, os quais serão ser analisados para identificação das medidas de controle ou mitigação aplicáveis.

ART– Exemplo de Planilha