Artigo | 11/09/2015

Tempestade de Ideias (brainstorming)

O brainstorming (tempestade de ideias) é um processo realizado por um grupo de pessoas, em que os participantes geram ideias de maneira livre de obstáculos, críticas ou julgamentos.

Esses grupos trabalham melhor quando existe na sua formação uma boa diversidade de pessoas, trazendo experiências e visões multidisciplinares, sendo importante a junção de especialistas com profissionais que tenham uma experiência correlata.

Os grupos idealmente, devem ter entre 4 a 6 pessoas, com regras claras e prazo de término determinado.

As contribuições dos membros da equipe, não devem ser distinguíveis por cargo, autoridade técnica ou qualquer outro tipo de papel que exerçam na organização, no entanto é importante a presença de um moderador do grupo.

Fases do brainstorming

Fase 1: É a fase do florescimento das ideias, onde a partir de um assunto, objetivo, ou enfoque bem definido, as ideias são apresentadas de forma livre e sem preocupação com julgamentos ou análises preliminares. Uma ideia apresentada pode levar a sucessivas ideias e desdobramentos dessas ideias por outras pessoas.

a) deve ser escolhida uma pessoa para facilitar e registrar as ideias (moderador);

b) o moderador, anota em um quadro ou em flip-chart o enunciado do problema ou do assunto em discussão;

c) o moderador deve anotar cada ideia com o mínimo de palavras possível - conferindo com o autor da proposta quando houver dúvida. As ideias apresentadas não devem ser alteradas nem interpretadas;

d) nenhuma ideia mesmo que envolva noções criativas ou aparentemente ridículas, deve ser desconsiderada

Os membros do grupo de brainstorming e o moderador nunca devem criticar ou julgar ideias e sugestões.

Fase 2: A lista deve ser agora examinada para eliminar redundâncias, questões sem importância e propostas claramente impossíveis.

Ao lado do ciclo PDCA, do diagrama de Ishikawa e dos 5 Porquês, o brainstorming é uma excelente ferramenta para ser utilizada em Segurança do Trabalho, em análises de risco, investigação de causas acidentes no preenchimento de diagramas de causa e efeito (Ishikawa) e na elaboração de Mapas de Risco.