Artigo | 03/02/2015

Espaços confinados – saiba como identifica-los e tratar os riscos.

Diariamente centenas, senão milhares de trabalhadores ingressam em espaços confinados na área da indústria e de serviços para a realização de suas atividades, sejam elas de implantação de novas obras ou de manutenção das já existentes.

Embora não haja estatísticas precisas no Brasil (o Ministério do Trabalho não possui uma classificação de acidentes em espaços confinados), sabe-se que o índice de óbitos só é superado pelos acidentes com queda em altura na construção civil.

Estatísticas da OSHA mostram que nos Estados Unidos, morrem anualmente 50 trabalhadores devido a acidentes ocorridos em espaços confinados, enquanto cerca de 5.000 sofrem lesões incapacitantes.

Essas mortes e lesões poderiam ser evitadas através do reconhecimento dos riscos e da implementação de medidas de controle apropriadas, antes do ingresso do trabalhador no espaço confinado.

Nesse sentido, o MTE através da portaria nº 202 publicou em 22/12/2006 a Norma Regulamentadora nº 33 – Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados, cujo objetivo principal é o de estabelecer os requisitos mínimos para identificação dos espaços confinados e o reconhecimento, avaliação, monitoramento e controle dos riscos existentes, de forma a garantir permanentemente a segurança e saúde dos trabalhadores que interagem direta ou indiretamente nestes espaços.

Conforme definição da norma, espaço confinado é qualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana contínua, que possua meios limitados de entrada e saída, cuja ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio.

A presença de espaços confinados no ambiente de trabalho, é mais comum do que a maioria das pessoas imagina, estando presentes nas diversas atividades econômicas.

Veja no nosso próximo artigo, as atividades onde podem ser encontrados espaços confinados e os riscos que esses espaços podem apresentar.

Fazer Segurança – fevereiro/2016.