Artigo |05/05/2017

A NR-10 e a empresa de pequeno e médio porte

As classificações do porte das empresas variam de acordo com o setor de atuação no mercado. As classificações atribuídas pelo SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) segundo o número de trabalhadores empregados são as seguintes:

INDÚSTRIA

Microempresa - até 19 empregados

Pequena Empresa - de 20 a 99 empregados

Média Empresa - de 100 a 499 empregados

Grande Empresa - 500 ou mais empregados

COMÉRCIO E SERVIÇOS

Microempresa - até 9 empregados

Pequena Empresa - de 10 a 49 empregados

Média Empresa - de 50 a 99 empregados

Grande Empresa - mais de 100 empregados

Um dos requisitos trazidos pela revisão da NR-10 e que afeta de forma particular as pequenas e médias empresas, é a exigência dos diagramas unifilares das instalações elétricas, contendo a especificação do sistema de aterramento e dos demais equipamentos e dispositivos de proteção.

Esse quesito obrigatório, e que está em vigência desde setembro de 2005, constitui-se em documento imprescindível para consulta e orientação de todos os trabalhadores que venham a realizar qualquer tipo de serviço nas instalações elétricas.

Os diagramas unifilares são a representação gráfica dos componentes elétricos e das suas relações funcionais, contendo os componentes principais da instalação, devendo ser acompanhados das especificações das medidas de proteção instaladas, especialmente do sistema de aterramento elétrico.

Igualmente importante é a documentação referente aos demais equipamentos de proteção integrantes da instalação elétrica como: fusíveis, disjuntores, chaves etc.

Essas especificações documentadas visam garantir que no caso da realização de manutenções ou outras intervenções, não ocorra a substituição desses elementos por outros de diferente especificação não compatíveis com a instalação elétrica.

Determina ainda a norma que essa documentação seja mantida atualizada e disponível a todos os trabalhadores que atuam em serviços e instalações elétricas, respeitadas as abrangências, limitações e interferência nas tarefas.

Decio Wertzner – Fazer Segurança – maio/2017.