Notícias |22/08/2016


Barulho aumenta risco de surdez irreversível em motociclistas

Se no dia a dia os motociclistas profissionais, como motoboys, já estão expostos à perda auditiva devido ao ruído da moto, a situação se agrava ainda mais quando há troca de escapamento por outro com barulho ainda maior. Segundo o gerente do Setor de Homologação de Veículos, da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, Cetesb, Rui de Abrantes, a substituição de escapamentos originais pelos chamados " estaladores" é uma prática comum, o que aumenta ainda mais o nível de ruído permitido por lei para o veículo, colocando em risco a saúde auditiva dos condutores e da população.

De acordo com a legislação brasileira, a exposição a ruídos acima de 85 decibéis contínuos pode causar alterações na estrutura interna do ouvido e perda da audição. No entanto, especialistas consideram esse patamar ainda muito elevado, já que para a Organização Mundial da Saúde (OMS) o nível máximo de ruído que o ouvido humano pode suportar, sem que ocorram prejuízos, é de 65 decibéis.

A fonoaudióloga da Telex Soluções Auditivas, Isabela Carvalho, especialista em audiologia, alerta que a perda auditiva induzida por ruído é gradual, cumulativa e irreversível. Ela chama a atenção para um hábito dos motociclistas que agrava ainda mais a situação: o uso de fones de ouvido para escutar música no celular no trânsito. " A presença de duas fontes sonoras elevadas simultâneas é muito prejudicial e pode acelerar o processo da perda auditiva", explica Isabela.

O assunto é tratado com detalhes pelos especialistas na edição desta semana do Podprevenir, programa de rádio na web sobre segurança e saúde no trabalho. Disponível também na versão mobile, o podcast pode ser acessado pelo endereço www.podprevenir.com.br

Fonte: CMR Comunicação com Revista Proteção